Arquivo da tag: backpacking

Tacna, Arica, Arequipa, Santiago e Viña del Mar – Peru e Chile

A travessia de Cusco até Santiago foi dolorosa. Basta jogar as direções no mapa e ver quanto tempo demorou pra chegar lá. É óbvio que de ônibus demorou um pouco mais.

Screen Shot 2014-04-10 at 11.14.06 AM

Não tinha tempo para parar pelo caminho, mas se você tiver tempo, assim que passar por Copiapó e Calama, vale a pena se planejar para visitar o Atacama que é super por ali mesmo.

A travessia nos garantiu boas horas de sono, várias mudanças de lugar e algum bom tempo sem poder tomar banho ou sair do ônibus. Só saíamos do ônibus quando a polícia parava para revistar as malas. Sim, isso é muito comum no Chile. Revistas bagagem de mão, malas. Checar documentos. O tempo todo isso acontece. Não é à toa que é o país mais seguro da América do Sul.

54h de viagem. 6 trocas de lugarAtravessar a fronteira com o Chile exige alguns cuidados se você quiser não perder muito tempo com ela. Retirei do site do Portal Consular um trechinho que fala sobre isso.

Os problemas mais freqüentes enfrentados pelos viajantes brasileiros quando da entrada/saída no Chile são:
i) Entrar no Chile com produtos ou subprodutos de origem animal ou vegetal sem ter declarado expressamente tal fato no momento de ingresso no país às autoridades do “Servicio de Agricultura y Ganadería” do Aeroporto, no formulário de declaração de bens e bagagem. A entrada de produtos proibidos ou que não tenham sido declarados acarreta multa, que, em alguns casos, pode ter montantes bastante elevados (freqüentemente acima de US$ 200.00). Lista dos produtos proibidos e maiores detalhes encontram-se descritos no link http://www.sag.cl Sugere-se consultar as autoridades consulares chilenas no Brasil sobre o ingresso de animais domésticos no país.
ii) Outro problema é a não apresentação, na saída do Chile, do cartão de ingresso no país. Recomenda-se ao passageiro que guarde o referido cartão, devidamente carimbado pelas autoridades de imigração chilenas na entrada, junto ao passaporte ou junto à carteira de identidade, para sua posterior apresentação à saída. A perda desse cartão costuma acarretar atrasos na partida, além de outros inconvenientes.

Fonte: Chile – Itamaraty MRE

Para atravessar a fronteira você precisa pegar um ônibus até Arequipe e de lá alugar um carro. Esse carro atravessa a fronteira com você e suas malas e te deixa do outro lado. Não exatamente um processo rápido, mas é aparentemente a única  forma de fazer essa travessia. Demora um pouco até revistarem as malas.

Depois de cruzar a fronteira.
Depois de cruzar a fronteira.
Parada na aduana para passar desodorante. Oh wait!
Parada na aduana para passar desodorante. Oh wait!
Das coisas que você não imagina que possam acontecer num trajeto de 54h. Ganhar um boneco de bexiga.
Das coisas que você não imagina que possam acontecer num trajeto de 54h. Ganhar um boneco de bexiga.
Deserto...
Deserto…
Casa de la moneda
Casa de la moneda

Ao todo foram 54 horas de ônibus e muito deserto. A extensão quase toda do Chile é cortada por desertos. É só areia e estrada até chegar em Santiago. Não fiquei muito tempo por lá. Talvez por isso não tenha gostado da cidade. Parece São Paulo só que com menos gente. É bastante urbana e limpa. Você se sente seguro o tempo inteiro, mas não é bem um lugar com vários atrativos. Exceto Viña del Mar, o resto é bastante comum. Nada que me fizesse voltar pra lá.

215289_2039284026885_3946634_n

216310_2052958208731_3485319_n

221840_2075735698154_5149383_n

Hostel Cienfuegos. É da rede HI e bastante honesto. Na época não tinha ar condicionado e o boxes para banho eram bastante apertados.
Hostel Cienfuegos. É da rede HI e bastante honesto. Na época não tinha ar condicionado e o boxes para banho eram bastante apertados.

Em tempo: tentar tomar banho de mar pode ser muito difícil. O Oceano Pacífico é geladíssimo até mesmo para os cariocas que estão acostumados com águas geladas como eu.

Tentativa de molhar os pés em Viña
Tentativa de molhar os pés em Viña

180299_1870928258096_6796067_n

167300_1870929858136_1543790_n

167331_1870931618180_458984_n

207295_2039282906857_459971_n
Zona de inundabilidad. Flooding zone.
Não foi dessa vez que tirei foto com a placa da Avenida Tupper e mesmo assim quase perdi o ônibus. O jeito foi fazer um lanche em 3 min sentados na porta do ônibus.
Não foi dessa vez que tirei foto com a placa da Avenida Tupper e mesmo assim quase perdi o ônibus. O jeito foi fazer um lanche em 3 min sentados na porta do ônibus.

 

 

Anúncios

Puno, Cusco, Machu Picchu e Aguas Calientes – Peru

Com a passagem que compramos para Cusco, seguimos para Desaguadero para fazer a fronteira. Carimbamos os passaportes e cruzamos a fronteira com nossas malas em busca de um ônibus de uma viação que não existia. Logo descobrimos que não era necessário ter passagem e que também não fazia diferença qual ônibus pegar. Todos levariam para Puno.

Chegando em Puno, procuramos pela nossa passagem. Descobrimos dessa vez que os tickets tinham nomes de pessoas diferentes. Por exemplo eu, que me chamo Thais embarquei com o ticket de uma tal Soraya. Meus amigos todos embarcaram com nomes femininos também. O ônibus parecia ser bom e até era de dois andares. Como eu estava sozinha na parte da frente do ônibus, abracei minha mochila e dormi sob efeito do meu tão querido Polaramine. Achei que a viagem tinha sido ótima até que descobri que durante a noite um sujeito qualquer entrou no ônibus, sentou no fundo e furtou a mochila de uma mulher. Meus amigos passaram a noite em claro e por sorte eu estava dormindo e não vi nada.

Assim que entramos no ônibus em Desaguadero um homem ofereceu hotel em Cusco. Disse que era muito difícil conseguir onde ficar e que deveríamos fazer uma reserva de 10 dólares cada. Assim que escolhemos nosso hotel num cardápio ele disse que Maria Sotomayor nos esperaria na rodoviária. Nosso ônibus já estava atrasado tinha um bom tempo e aquele era o momento de esperar um golpe. Tinha dado tudo estranhamente certo até então.

Com duas horas de atraso, alguém grita Xenan (Rennan, na língua deles) na rodoviária e descobrimos que aquela era Maria, que nos ajudou a colocar as malas no carro e pagou um taxi. Ela também disse que o hotel que reservamos não tinha vaga e por isso ela ia nos levar para um melhor. Fechado. Realmente era um bom hotel e central. O Hotel del Sur é realmente bom e confortável e tinha um preço bem em conta.

Hotel Del Sur
Hotel Del Sur

Maria nos ofereceu um pacote para Machu Picchu + Valle Sagrado + Aguas Calientes. Tudo por 200 dólares à vista. Ao todo, 1000 dólares. Era motivo suficiente para acharmos que daquela vez não passava e ela ia fugir com o nosso dinheiro. No lugar disso, uma van chegou no hotel para o passeio.

Tumbas em Pisac
Tumbas em Pisac
Pisac
Pisac
Pisac
Pisac

168711_1854827695592_5791701_n 168311_1854827575589_2687439_n 168998_1854827455586_5457222_n

Naquela noite eu tinha passado muito mal e não conseguia parar de vomitar. Talvez por causa da comida. Os recepcionistas do hotel me ofereceram chá de coca, o famoso remédio que cura tudo. Segui o passeio mesmo assim.

Além desse valor tinha também 70 soles para entrar no Valle Sagrado. É um passeio que vale super a pena. O passeio começa em Cusco, segue para O Valle Sagrado (Pisac, Ollantaytambo) onde você pega o trem para Aguas Calientes. Existem duas empresas, mas por um pouquinho mais você pode ir de Inca Rail que tem uma estrutura melhor do que a Peru Rail.

Noele, Ceci e Carlos - Brasil e Argentina
Noele, Ceci e Carlos – Brasil e Argentina

Vale a pena dormir também em Aguas Calientes. Nós ficamos pertinho das piscinas termais, no Hostel Las Rocas. Um lugar muito mais que honesto e com muito barulho de cachoeira atrás.

Na manhã do dia seguinte compramos nosso ticket para Machu Picchu. Se vale uma dica, levem o passaporte. Machu Picchu tem uma stamp para passaporte linda que vale super a pena colecionar. E se você for corajoso, pode tentar subir Wayna Picchu também. Os tickets são super concorridos.

Mini coleção Machu Picchu: stamp do passaporte, ticket do ônibus, entrada do Valle Sagrado e de Machu Picchu.
Mini coleção Machu Picchu: stamp do passaporte, ticket do ônibus, entrada do Valle Sagrado e de Machu Picchu.

164353_1854831615690_5532757_n 165511_1854830335658_6540789_n 164885_1854830735668_6499417_n

Aquele é um lugar incrível, mesmo com toda a neblina e chuva de um verão por lá.

Aproveite para conhecer as piscinas termais. Algumas horinhas e por um preço bastante barato são suficientes.

Piscinas Termais
Piscinas Termais
Piscinas termais
Piscinas termais

 

Cusco é uma cidade linda, limpa e encantadora. Igrejas lindas, pessoas fofas e não sei mais quais motivos enumerar para gostar tanto de lá. Já falei umas tantas vezes e repito. Não sei qual o motivo de gostar tanto de lá. Sei que vale a pena conhecer.

228552_2075906142415_1845261_n 167388_1854824415510_6070845_n

Plaza de Armas
Plaza de Armas

167892_1854825455536_816111_n 167713_1854825095527_5563390_n

Plaza de Armas
Plaza de Armas
Plaza de Armas
Plaza de Armas
O cão da polícia
O cão da polícia

Em tempo: o parque fica fechado durante um período do verão por conta das chuvas. Antes de programar sua viagem é bom se informar.

Um brinde a Cusco e aos amigos que fiz por lá com muito pisco sour!

164708_1854838375859_3171287_n 167660_1879176144288_6901775_n