O Vale da Lua vale?

Continuando nossa saga Chapadão (Chapada dos Veadeiros), hoje vamos desvendar um mistério: vale ir ao Vale da Lua? Faço essa pergunta porque antes e depois mesmo de ir até lá, li muitos comentários meio frustrados sobre o local. Muitas vezes, na comparação com algum outro ponto turístico, o Vale da Lua acaba ficando em segundo ou último plano ou mesmo para uma próxima oportunidade, mas é fácil compreender isso, pois alguma atração, mesmo que julgada imperdível, acaba ficando de fora quando estamos falando de desbravar a Chapada dos Veadeiros. E, assim, vejo muito gente falando que o Vale da Lua foi o que ficou de fora do roteiro devido a preferência por destinos como Cachoeira Santa Bárbara, Complexo do Prata, Catarata dos Couros e Circuito Loquinhas. Já percorremos e falamos sobre eles com todos os detalhes aqui em nosso blog.

O Vale da Lua é um atrativo bem exótico na minha opinião, bem a cara de Veadeiros, com todo seu misticismo. A formação rochosa desenhada pela força das águas lembra o solo lunar, que deu origem ao nome do local. Eu fui à Chapada com a ideia fixa de conhecer esse lugar que, desde a primeira vez que eu vi, me chamou muito a atenção. Não podia mesmo sair de lá sem ver e tirar uma foto pelo menos. A gente quase acabou não indo, porque o dia era para conhecer a Catarata dos Couros, mas como o tempo estava nublado, mudamos o destino e foi bem propício, pois o dia nublado parece ter combinado mais com o local. No final das contas, eu gostei muito, mas meu marido, por exemplo, não. Eu achei a estrutura muito interessante e um fundo bem diferente pras pictures. A Amanda aqui do blog foi a Veadeiros e não priorizou esse destino também, assim como vejo muitos fazendo. Diria que dentre tantos atrativos, se você tiver pouco tempo, pode realmente dar prioridade a outros. Mas, como é fácil chegar lá e a trilha é curta, vale dar uma passada rápida para fotos.

Onde fica e como chegar?

Saia de Alto Paraíso e pegue a Rodovia GO-239 (ótima por sinal, um tapete) e siga reto por
exatos 30 km até a estrada que dá acesso ao Vale da Lua, do lado esquerdo. Chegando à estrada de chão de barro, são mais uns 5 km até chegar no estacionamento.

Na entrada, onde se para o carro (o estacionamento é incluso no valor a pagar para entrar) tem algumas lanchonetes, onde se pode comprar biscoitos, água de coco, salgados, refri… Para entrar, paga-se uma taxa de RS20,00 e é preciso e preencher um pequeno termo de responsabilidade . A trilha até o Vale é simples e rápida. São mais ou menos 600m de caminhada, que dá para fazer em 15 minutos, sem esforços. No caminho, aproveite para admirar a linda paisagem rodeada de verde, daquelas vegetações típicas do Cerrado. Prepare-se para encontrar muitos lagartinhos pelo caminho. Para quem vai sem carro, são 4km de caminhada da beira da estrada até o Vale.

Ah, cuidado para não confundir o Vale da Lua com o Vale de Marte. O primeiro, como dito acima, fica entre Alto Paraíso e Vila de São Jorge, dentro da Serra da Boa Vista; já o segundo, localiza-se no Complexo do Prata (QUE VOCÊ PODE SABER MAIS CLICANDO AQUI), na região de Cavalcante. O Vale da Lua é acinzentado e o de Marte, avermelhado. Ambos lindos!

 

Nossa visita durou em torno de 1h e meia contando o tempo que passamos lá, com entrada, trilha e tempo de permanência no local. De lá, voltando para Alto Paraíso, paramos na Cachoeira São Bento (que também dá acesso a Almécegas 1 e 2), cuja entrada é no mesmo lado do caminho que estávamos fazendo e depois ainda conseguimos aproveitar o Circuito Loquinhas. Foi um dia bem proveitoso. 3 pontos turísticos super bem aproveitados. O que a princípio parecia um dia perdido, por conta do mal tempo, foi um dia bastante interessante e o sol deu o ar de sua graça por alguns momentos!

#DICA: Aproveite para ir conhecer a Vila de São Jorge no dia do Vale da Lua, pois de lá para a Vila é bem perto (são apenas 11km) e super vale a pena. Eu e meu marido amamos o local, que muito nos lembrou a vibe de Ilha Grande. É o lugar mais rústico e jovial da Chapada dos Veadeiros e conta com excelentes restaurantes, como o Santo Cerrado, super famoso pelos seus pratos de risotos maravilhosos! Anota essa dica aí e seja feliz!

Ah, outra dica super importante: é preciso ter muita atenção ao andar pelo Vale, que é o local em que ocorre mais acidentes na Chapada dos Veadeiros. Nada de sandálias ou chinelos que podem grudar entre as pedras. Use calçado fechado, por favor! Depois não diga que não avisamos! rs!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.