Os principais gatilhos que te fazem engordar

Quando comecei a abordar a obesidade aqui no blog sabia que um dia ia esbarrar no tal do empoderamento. Esse post tem muito a ver com isso e ao mesmo tempo nada.

Eu, assim como muitos obesos, já repeti várias frases que eu jurava serem verdadeiras por aí. No fundo elas só estavam me “protegendo” de enfrentar a realidade difícil que é perder peso e mudar totalmente de estilo de vida.

Aqui eu quero fazer uma pausa e dizer que sinto que estou em constante evolução. Isso não vai acabar quando o peso que eu almejo for atingido, principalmente porque o que pode me trair é o meu psicológico. E se você acha que perder peso é difícil, tente curar a obesidade e descubra algo bem mais complicado.

Entendo perfeitamente que muita gente veio parar nesse post descrente. Outras vão ter raiva, talvez. Eu gostaria de lembrar que eu perdi 35kg sem cirurgia bariátrica e que isso é possível, antes mesmo que você aplique o primeiro gatilho.

Antes

1- Pro fulano foi mais fácil porque…

Não é mais fácil pro fulano. Cada ser humano é único e nossas vidas não podem ser definidas pelo que nós postamos no Instagram. Cada um tem sua dificuldade e muita gente nem sabe o que está ativando um comportamento compulsivo. Pode ser algo hormonal também, vai saber. Mas é fato que em muitos casos a obesidade está ligada ao emocional que, mesmo sem que você se dê conta, pode estar abalado. Talvez por isso as pessoas que fazem bariátrica tenham indicação de acompanhamento com psicólogo. Nem mesmo fazer uma bariátrica é uma opção fácil. Jamais pense isso. Eu mesmo ponderei bastante e sabia que talvez essa fosse minha única opção, mas eu ainda não tinha esgotado minhas opções. E elas estavam ali disponíveis pra mim há muito tempo sem que eu quisesse aceitar.

2- Me deixa ser gorda (o). Eu quero viver assim. 

Será que quer mesmo? 100% dos textos que eu leio por aí falando sobre pessoas que se “aceitaram” gordas possuem trechos dizendo que elas já tentaram de tudo para emagrecer e não conseguiram e por isso se aceitaram. Não preciso falar que essa construção não transparece uma pessoa que QUER ser gorda e viver assim, certo? Também tenho que dizer que você de fato ainda não está pronta pra essa mudança e que não tentou de tudo. E que o “tudo” talvez seja mais simples do que as saídas que você vive buscando.

3- Eu sou uma mulher empoderada, me aceito e me amo como sou. 

Olha, pra mim essa é a afirmação uma das mais perigosa de todas. Tem muitas confusões aí no meio. A primeira delas é que se amar deveria estar acima de todas as coisas. Inclusive da sua “casca”, que é seu corpo. Seu corpo não pode ser uma condição pra você se amar, já adianto. Se for, provavelmente você será uma magra infeliz. Outra coisa é que ser e estar são verbos diferentes. Acredito que boa parte das pessoas obesas gostaria de ser tratada com igualdade apesar de estar obesa, simplesmente pela casca não determinar o que elas de fato são. Vamos lembrar sempre que a ideia é a inclusão, ok? Vamos lembrar também que uma das coisas que você pode fazer de melhor por você é cuidar do seu corpo e da sua mente. Talvez esse seja o maior sinal de amor próprio do mundo. E ele vem bem antes da preocupação em nos encaixarmos nos padrões sociais impostos pra sermos aceitos. Fosse por isso, não ia funcionar. Até porque, quando você emagrece o que mais sobra é pelanca. E a gente sabe que elas são tão polêmicas quanto mamilos.

Atual

4- Eu sou gorda (o) e sou saudável.

Aqui eu conto a minha história, que provavelmente é a história da maioria dos obesos. Como não sou médica não posso dar dados estatísticos, mas não ousaria discutir com um médico sobre índices de risco de doenças cardiovasculares, gordura visceral e muito mais. Essa calça que está na foto de destaque do post é uma das minhas calças favoritas apesar de ser parte de um passado sombrio que eu não pretendo mais visitar. Eu usava para trabalhar, bem antes de atingir meu peso máximo.

Pois bem. Meus exames demoraram incríveis 20 anos para começar a me mostrar que eu estava obesa. Eu já era obesa desde os 10 anos de idade. Eu já estava há mais de 10 anos muito acima do peso e podendo sofrer um infarto com chances mínimas de sobreviver. Não, não é drama. Mas esse é só o problema pior de todos.

Junto com a obesidade veio a pressão alta, a hérnia de disco, as dores nos joelhos, nos pés, nas pernas, a enxaqueca. E você vai me dizer, com toda certeza, que nem todo gordo passa por isso. Sim, claro. Tem gordos que passam por outros problemas que nem sabem que estão ligados à obesidade. Coloque nessa lista o refluxo, o ronco, apneia, infertilidade e, quem sabe, até produção de células defeituosas. Por aí vai. Não tem fim a lista. Você pode ter todos os problemas, alguns ou ainda não ter nenhum. Mas ainda que você não tenha nenhum problema, não significa que você seja saudável. Alguns desses são tão silenciosos que se tornam complicados até de identificar. Especialmente para pessoas que estão em negação. A psicologia explica isso muito bem.

Mas Thais, eu sou gordo e me exercito. Você está muitíssimo melhor do que eu nesse ponto, acredite. Mas alguma coisa deve estar desregulada aí dentro. Investigue. Não vale a pena a negligência.

Venho trabalhando em um projeto muito maior sobre obesidade e vou falar mais sobre isso lá na frente. Mas é muito importante que você que está me lendo saiba que você precisa ser paciente. Você foi paciente pra engordar e vai precisar do dobro de paciência pra eliminar o peso. E isso está muito longe de ser fit, viu? Ninguém aqui está falando que você precisa de um baixo percentual de gordura, um abdômen trincado e os músculos todos em dia. Fuja dos extremos. Eles sempre podem ser perigosos. Se você chegar lá com saúde, tudo bem. Mas um passo de cada vez.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.