Travel hacks: o que lembrar de colocar na mala

Quem nunca sofreu pra fazer a mala que levante a mão. Eu sempre sofro, em doses homeopáticas. Não deixo pro último dia, mas minha mala é uma tarefa tão dolorosa que ela se prolonga por dias.

Deixo a mala aberta e vou colocando o que lembro lá dentro. Talvez por isso eu nunca – pelo menos até agora – tenha esquecido de levar algo importante numa viagem.

Cada um tem seus itens mais importantes e eu vou mostrar aqui quais são os meus. Esses me fazem ter conforto e segurança sem passar aperto. Eu vou até explicar o motivo.

GUIA DE VIAGEM

Hoje em dia ficou fácil ter informação pelo celular. Eu sempre levo um guia turístico na bolsa caso queira pesquisar alguma coisa. Não me custa nada e é uma ótima pra achar algum lugar rápido se eu precisar de um plano B de última hora.

SEGURO SAÚDE

Você – assim como eu – já deve ter pensado várias vezes em viajar sem seguro porque não vai acontecer nada e, naturalmente, é um gasto desnecessário. Eu não recomendo. Já vi muita gente se machucar e ficar sem grana pra pagar o médico. Dependendo de onde você esteja vai ser um problema bem sério. E quando for contratar, precisa levar em consideração o tipo de atividade que você vai fazer para a cobertura. Ex: se você for praticar esportes radicais, precisa de uma cobertura mais robusta. Seguros normalmente cobrem somente o lugar pra onde você avisa que está indo. É bom prestar atenção nisso também.

ROTEIRO

O roteiro da viagem você pode levar da forma que achar melhor. Impresso, no celular, em formato de texto, planilha, no e-mail. O importante é ter um roteiro para seguir. Mas nada contra quem viaja sem roteiro, viu? Cada um sabe do seu estilo.

DINHEIRO / TRAVEL MONEY

Na minha opinião a fórmula perfeita é levar uma parte em papel moeda e outra em travel money. O papel moeda faz volume. Por outro lado o travel money dá um trabalhão se você perder. Demora um tempo pra enviarem outro cartão e se você levar dinheiro só nele vai ficar sem nada até te entregarem outro. As taxas são bem diferentes pra quem compra papel moeda e pra quem compra travel money. E normalmente a moeda estrangeira é mais barata em travel money do que em papel moeda. O que acaba não sendo uma grande vantagem quando você aplica o IOF. Pra travel money o IOF aplicado é de 6,38%. Já para papel moeda, 1,1%. Atente também para o limite máximo de dinheiro estrangeiro (em reais) permitido para viajar. Ele precisa ser declarado no voo.

RESERVAS / INGRESSOS / PASSAGENS

Por favor, não esqueçam. A maioria dos itens você provavelmente vai conseguir acessar por e-mail. Mas, se precisar apresentar impresso, talvez tenha problemas. É uma ótima ideia fazer um check list pra ter certeza que não esqueceu de efetuar ou confirmar as reservas e que está tudo ok.

Se você quiser MUITO ver algum show que é muito concorrido, compre com antecedência. Você dificilmente vai conseguir encontrar ingresso mais barato no dia do espetáculo.

PASSAPORTES / VISTOS

Passaporte não é um item que se olha na véspera da viagem, ok? Lembre de checar a validade assim que comprar as passagens.

  • Viagens pela América do Sul não precisam de passaporte, mas você precisa de documento de identidade (RG) emitido há no máximo 10 anos. Não adianta tentar embarcar com CNH porque não vai colar.
  • Pra países onde o visto é necessário, lembre de levar o passaporte que está válido e o passaporte com o visto.
  • Para quem tem cidadania dupla, é necessário sair do país com o passaporte brasileiro e entrar no outro país com o outro passaporte.
  • Quem tem dupla cidadania e visto americano precisa, obrigatoriamente, usar o visto americano enquanto ele está vigente. Então, atenção quando for separar os documentos. Para outros países, é importante checar como funciona.

CARTÕES DE FIDELIDADE / VOUCHERS

Se você vai viajar é bom já se cadastrar em programas de fidelidade. Da companhia aérea, da rede de hoteis, da rede de hostel, da Dufry…de tudo que achar melhor. Já garanta os vouchers dos outlets e leve tudo. Eu sempre vejo isso antes porque nem todos os programas são identificados pelo CPF ou pelo passaporte e no meio da viagem não quero ter que ficar procurando número no e-mail.

CERTIFICADO INTERNACIONAL DE VACINAÇÃO

Antes de embarcar, pesquise se o país pra onde você está indo exige vacinação contra febre amarela. Se exigir, você precisa se vacinar pelo menos 10 dias antes e emitir o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia. Costuma ser bem rápido e você consegue emitir no posto da ANVISA no aeroporto mesmo (pelo menos no Rio de Janeiro é assim). Se você já tiver sido vacinado antes, leve o comprovante de vacinação (contendo a data e o lote) e eles vão emitir o certificado. Sem ele provavelmente você terá problemas para cruzar a fronteira de alguns países.

NECESSAIRE

É bom ter uma. Na verdade, nunca conheci alguém que tenha conseguido viajar sem. Cada um sabe o que levar dentro, mas é bom ter pelo menos os itens principais pra começar uma viagem. Se acabar, você só repõe.

DOLEIRA / BOLSA PASSA PASSAPORTE

Esse item maravilhoso deveria se chamar “documenteira”. Ele não serve só pra colocar dólar. Ele leva também sua vida. Eu costumo colocar meu passaporte, dinheiro e os ingressos que vou usar no dia. Sim, passaporte não fica no quarto do hotel. Lembre que você não quer ter problemas e que qualquer cofre pode ser aberto por uma chave mestra.

A bolsa para passaporte é onde eu concentro todos os documentos, ingressos, reservas e tudo mais que tem direito. Assim fica organizado e não perco nada.

PERMISSÃO INTERNACIONAL PARA DIRIGIR (PID)

Se você vai – ou pretende – dirigir fora do Brasil você precisa de uma PID. Ela é uma cópia fiel da sua CNH, só que traduzida para vários idiomas. A validade é a mesma da CNH e ela é aceita em muitos países, para quem é turista. Quem é residente só pode usar a PID por um tempo específico, ok?

CADEADO / LACRE PARA MALA

É importantíssimo ter um cadeado (de preferência padrão TSA – com esse símbolo vermelho e de chave) e um lacre de mala. Isso não vai impedir que a sua mala não seja aberta. O cadeado TSA pode ser aberto pelas autoridades e fechado normalmente (mas sua mala vai ter uma notificação informando que ela foi mexida). O lacre numerado não tem como ser reposto depois de violado. Você vai perder e ele serve pra isso mesmo. Assim que pegar a mala você já vai notar caso ele não esteja lá e pode questionar a companhia aérea. Lembrando que depois que você sai do aeroporto você não pode mais reclamar de itens que foram retirados da mala durante o trajeto.

KIT DE PRIMEIROS SOCORROS

Não vou listar aqui, mas é super bom ter um kit de primeiros socorros bacana. Band aid, esparadrapo, gaze e os remédios de dia a dia que você usa pra dor de cabeça, dor de barriga, enjoo, anticoncepcional. Todos esses podem ser úteis. Lembre que em alguns lugares vários remédios só são comprados com receita médica. Se você precisa usar, precisa levar com você.

BALANÇA PARA MALA

Acreditem em mim, esse item é maravilhoso e vai te poupar passar por aperto. Não tem nada pior do que chegar no aeroporto atrasado e descobrir que a mala está acima do peso. Se você tiver uma balança você consegue evitar esse problema (e o pagamento de excesso de bagagem também).

Eu só acreditei nisso depois que quase perdi um voo de Los Angeles pro Rio por causa de excesso de peso e tive que abrir todas as malas no meio do aeroporto lotado pra redistribuir o peso.

ÓCULOS DE SOL

Eles são importantíssimos, principalmente se você for viajar pra algum lugar que tenha neve. Não que você não vá conseguir um óculos de sol em qualquer lugar, mas é importante que tenha uma boa lente, viu?

ELETRÔNICOS

Eu não costumo levar computador, mas faço meu backup de fotos durante a viagem. E como gosto muito de fotografar eu tenho uma traquitana imensa de coisas que eu levo e vão me ajudar em todas as situações.

  • Câmera
  • Baterias / pilhas
  • Carregador de bateria / pilha
  • Cartões de memória (sim, eles dão defeitos e vão pifar)
  • Lentes (se você faz close e zoom não dá pra ser uma só. Sorry, eu não consigo.)
  • iPad (é ótimo…eu baixo as fotos e ainda consigo fazer um mínimo tratamento nelas.)
  • Adaptador de cartão de memória pra iPad (já mostrei lá no instagram esse item maravilhoso.
  • Microfone (esse vale pra quem filma. A captação de som da câmera costuma ser ruim…você vai precisar de um microfone.)
  • GoPro (pra quem pratica esportes é uma mão na roda. Vai te deixar à vontade. Os modelos mais completos tem até controle remoto.
  • Adaptador de tomada. Talvez seja o item mais importante da lista inteira. Sem ele você pode não conseguir carregar nenhum dos seus eletrônicos e vai fazer sua viagem virar uma função. Invista em um bom adaptador. O da SKROSS é maravilhoso e nunca me deixou na mão. Ainda carrega USB e ocupa pouquíssimo espaço.

IMPORTANTÍSSIMO LEMBRAR: itens que foram comprados fora do país podem ser taxados na alfândega, ainda que sejam antigos.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Life Style disse:

    Muito Bom!!
    Aguardo a sua visita, comentários e siga 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.